Polo de Fotografia

Archive for the ‘Livros’ Category

Prazer de ver

Posted by polodefotografia em 30/09/2009

fnac Sebastião Salgado revela que entrou na fotografia de maneira brusca e largou a analógica por causa do excesso de raio X em aeroportos pós 11 de setembro.

Walter Carvalho conta que quando soube que Salgado havia partido para a digital, percebeu que o mundo tinha mudado e mandou buscar a sua nova câmera.

Thomas Farkas recomenda aos iniciantes: fotografem muito…

São 40 fotógrafos  entrevistados por Simonetta Persichetti para o projeto Encontros com a Fotografia, que inclui livro e DVD, concebido para marcar os dez anos de abertura da primeira Fnac no Brasil, em 1999. Todos já expuseram suas imagens nas galerias internas da Fnac e tiveram obras adquiridas pela mesma.

A tradição, na França, começou há 55 anos, quando dois amigos, Max Théret e André Essel, abriram em sociedade a primeira loja Fnac num pequeno cômodo de 40 metros quadrados do boulevard Sebastopol.

Amantes da fotografia, eles queriam comprar equipamentos com desconto e fundaram a empresa para fornecer materiais a uma cooperativa de fotógrafos. Hoje, as 142 lojas existentes no mundo, além dos equipamentos, vendem tiragens limitadas de grandes fotógrafos.

O trabalho apresenta um passeio pelo mundo dos fotógrafos: São Paulo, Rio, Porto Alegre, Curitiba, Minas, Paraíba, Bahia,  Belém, Brasília, Juazeiro e… Paris.

O passeio esmera-se em prazer para os amantes da fotografia que, ao término do documentário ficam com gostinho de quero mais. À parte a trilha sonora um pouco cansativa, que é um dos únicos pontos fracos do projeto, o destaque vai para as frases que podem ser pinçadas nos relatos de cada fotógrafo sobre sua trajetória e sobre o que pensam desta prática fotográfica.

Eustáquio Neves, por exemplo, nos conta que “não termina uma fotografia”: “Eu abandono, porque senão vai ser um esvaziamento total na imagem, que não vai mais ter relação com a fotografia”.

Já Walter Carvalho lembra que “olhar e ver é muito diferente”:  “Quem decide o que você está fazendo na hora de fotografar não é o olho, mas os neurônios”.

No fio de ariadne que é a fotografia, conduzindo homens e mulheres de culturas tão diferentes no decorrer do documentário ficam poucas unanimidades. Há os que já colocam o próprio monitor da câmera digital no módulo preto e branco, porque não se atrelam às cores. Em contrapartida há Luiz Braga, que diz depositar camadas de cores sobre a base de preto e branco, ou Walter Firmo, exaltando a imagem colorida.

Na trajetória também fica clara a influência dos pais na decisão da fotografia da maioria dos entrevistados. “Certamente se meu pai não fosse fotógrafo eu também não seria”, diz Christian Cravo.

Em tempo: Mario Cravo Neto concedeu neste projeto uma de suas últimas entrevistas… Em dado momento, ele comenta que desde a década de 60, quando as fotografias foram para as galerias, “tudo ficou nebuloso e conflitante”.

Obras como esta da Fnac contribuem muito para elucidar estes conflitos, revelar as ideias por trás das câmeras e, feito um instantâneo fotográfico, registrar este momento, preservando a memória fotográfica brasileira para a posteridade.

Anúncios

Posted in Livros | 1 Comment »

Livros do ano

Posted by polodefotografia em 18/01/2009

Ainda na leva dos melhores do ano, tem uma seleção que vale muuuuito a pena prestar atenção.

O pessoal do Photo Eye Magazine preparou uma seleção dos melhores livros de fotografia lançados em 2008. Além da seleção deles, fizeram um pedido muitíssimo bem atendido a um seleto grupo de mestres da fotografia para que separassem também a sua própria lista de melhores livros do ano… Vale muito conferir o que é que atrai, digamos, Martin Parr, apenas para citar um nome…

Entre os livros que Parr indica, destaca-se o “Beaufort West”, de Mikhael Subotzky (foto acima). Fotógrafo su-africando da Magnum com vários prêmios nas costas no ano passado por conta deste trabalho, Subotzky é considerado um dos grandes nomes do fotojornalismo que tem despontado no continente africano recentemente. Em Beaufort West é retratada a cidade homônima que fica no meio do caminho entre a Cidade do Cabo e Joanesburgo. A cidade, que tem uma prisão no meio de sua área, feito ilha, é também uma outra ilha isolada no meio da estrada, oferecendo recursos, comércio (de comida e sexo) aos viajantes. O trabalho, apesar de não estar na seleção oficial da Photo Eye, foi indicado por outros seis “jurados”.

Entre os escolhidos oficialmente pelo site, o mais conhecido no Brasil é o de Josef Koudelka, que aborda a invasão de Praga em 1968. Vale conferir a lista e trazer alguns para terras tupiniquins, já que quase nenhum é encontrado por aqui…

Posted in Livros | Leave a Comment »

O olhar feminino na estante

Posted by polodefotografia em 13/03/2008

Annie Leibovitz (American, b. 1949), Nicole Kidman, 2003, Photograph ©
Annie Leibovitz from “A Photographer’s Life: 1990-2005” Courtesy of Vogue.
Por Philippe Machado*
Na semana em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, nada mais apropriado do que comentar a importância das fotógrafas no mercado editorial. Comecei a pensar nas grandes referências e suas grandes obras. Certamente uma das mulheres mais publicadas é Annie Leibovitz, com pelo menos seis livros individuais, sendo o mais recente: “A Photographer´s Life 1990-2005” (Ed. Random House, 472 pág.). Isso sem contar as dezenas publicações coletivas.
Qualquer boa estante também incluiria Diane Arbus (já comentada aqui no blog), que mostrou à América e depois ao mundo pessoas que se encontravam, até então, à margem das lentes.
São vários livros, mas gostaria de chamar atenção para o ainda não lançado (previsão para abril de 2008), “Hubert’s Freaks: The Rare-Book Dealer, the Times Square Talker, and the Lost Photos of Diane Arbus” no qual serão publicadas “fotos encontradas” e atribuídas à Diane. É aguardar e ver.
Há outros nomes relevantes, como Sophie Calle e Cindy Sherman, que possuem trabalhos autorais e se apropriaram da fotografia como suporte. A primeira intercalando texto e imagem, a segunda fazendo do auto-retrato o ponto de partida para seus ensaios. Mas acho importante comentar especialmente sobre as “nossas” fotógrafas que publicaram suas obras, já que esse é um grande desafio no Brasil.
Claudia Andujar, nascida na Suíça e naturalizada brasileira, pode ter sua obra apreciada em seu mais recente livro: “A vulnerabilidade do ser” (Ed. CosacNaify, 340 pág.), que traz um retrospecto dos seus quase 50 anos de carreira. Com um trabalho fundamentalmente focado na questão indígena no Brasil, a fotógrafa recebeu vários prêmios, além de ter suas obras adquiridas por importantes museus e coleções internacionais.
Outra artista brasileira é Rosangela Rennó que, reconhecida nas artes plásticas, usa a fotografia como linguagem e publicou em 2003, um apanhado de seu material no belíssimo livro: “O arquivo universal e outros arquivos” (Ed. CosacNaify, 392 pág.), editado em razão da exposição homônima realizada no Centro Cultural Banco do Brasil, no Rio de Janeiro. A artista ainda teve sua obra publicada na simpática Série: “Fotoportatil n°3” (ed. CosacNaify, 56 pág).
Por enquanto é isso, parabéns às mulheres e em especial àquelas que representam com muita qualidade a produção de livros de fotografia no Brasil e no mundo. Semana que vem eu volto, com mais dicas, espero que gostem…
* Philippe Machado (philippe@donalaura.com.br)
é fotógrafo e sócio da Livraria Dona Laura,
que fica na Casa de Cultura Laura Alvim.
Ele vai escrever semanalmente aqui no Pólo.

Posted in Livros | Leave a Comment »

O Rio que eu vejo

Posted by polodefotografia em 01/03/2008

por Philippe Machado

Hoje, 1° de março o Rio de Janeiro comemora 443 anos.
Além de desejar parabéns resolvi dedicar essa primeira coluna aos livros mais interessantes que homenageiam a cidade maravilhosa.
O Rio certamente é o local mais fotografado do Brasil, tanto pela sua importância histórica, como pela sua beleza natural.
Há centenas de livros que mostram os cartões postais cariocas, alguns muito bem feitos, realmente belos, como o “Amanhecer e Pôr-do-Sol no Rio”, da Editora Bom Texto, com fotos de Sid Bond e o lindíssimo “Mar do Rio”, da Editora Andrea Jakobsson Estudio, com fotos de Carlos Secchin. Mas vou aproveitar a oportunidade e comentar três livros pouco conhecidos e que mostram a cidade por outro ponto de vista.
O primeiro é o recém lançado e totalmente esgotado “O Rio Que Eu Piso” (Ed. Memória Brasil), idealizado pela arquiteta Iolanda Teixeira, com fotos de Bruno Veiga.
O livro passeia pelas calçadas de pedras portuguesas que, vistas do alto, formam desenhos impossíveis de serem visualizados por quem pisa ali todos os dias. A primeira edição esgotou em menos de três meses.
Fato raro se tratando de um livro de fotografia. O projeto gráfico da publicação, em formato pequeno e sem capa dura, permitiu um preço acessível (R$ 39,00), e tirou o livro das clássicas mesas de centro, colocando-o na cabeceira dos leitores. Ótima estratégia para um mercado tão difícil A Editora informou que pretende lançar a segunda edição em breve.

O segundo livro, “Rua do Lavradio” (Ed. Andrea Jakobsson Estudio, 240 pág.) lançado no final do ano passado, conta com imagens muito interessantes e detalhes da rua mais charmosa da Lapa. Com suas dezenas de antiquários, bares, e cheia de peculiaridades, a Rua do Lavradio merecia esse registro. O projeto do designer Jair de Souza une texto de feras contando o cotidiano e a história da rua, ilustrado com belas fotos de Renan Cepeda. Este sim, faz bonito em qualquer mesa de centro.

Por último vai a dica do mais velhinho dos três: do consagrado fotografo Cláudio Edinger, publicado em 2004, chamado simplesmente “Rio” (ed. DBA, 140 pág.). De simples mesmo só tem o nome; todo feito com câmera de grande formato, o fotógrafo brinca com o uso do foco, criando verdadeiras miragens. Autor de pelo menos cinco livros, o mais recente “Isto é o que é” (Ed. DBA, 220 pág.) que faz um apanhado de sua obra, Edinger se mostra um grande realizador, além de um grande artista. Por enquanto é só, semana que vem volto com mais comentários e dicas sobre livros de fotografia.

* Philippe Machado (philippe@donalaura.com.br)
é fotógrafo e sócio da Livraria Dona Laura,
que fica na Casa de Cultura Laura Alvim.
Ele vai escrever semanalmente aqui no Pólo,
indicando livros ligados à fotografia.
Ah! O Phil também é o autor da foto acima.

Posted in Livros | Leave a Comment »