Polo de Fotografia

Sensibilidade à flor da pele

Posted by polodefotografia em 12/10/2009

6917384_incendio_286_428

A dor alheia sempre atrai batalhões de fotógrafos, interessados em mostrar ao mundo, feito denúncia ou relato, o que se passou em tal ou qual tragédia. Guerras, chacinas, enchentes, incêndios sempre rendem imagens chocantes, doídas e, prêmios. Basta ver a composição do World Press Photo, que anualmente traz uma enxurrada de imagens que denunciam o que está distante dos nossos olhos e nossa mente apenas imagina, ou nem isso sequer.

Susan Sontag já traçou várias páginas pensando as imagens dessas tragédias em “Diante da Dor dos Outros” e registrou pensamentos que tentaram traduzir nossa reação ao nos depeararmos com as imagens que nos chocam, nos deixam tristes, mas não impedem que a vida siga. No prumo.

Todas estas ideias vieram à tona hoje por conta de um trabalho extremamente delicado e sensível que foi postado há pouco por meio dessas novas vias de relacionamento e exposição midiática, que são o Facebook, Twitter e afins.

Louise Chin e Ignácio Aronovich estiveram na favela Diogo Pires, no bairro do Jaguaré, em São Paulo, logo após o incêndio que destruiu os barracos no local (foto acima de Vagner Campos /Futura Press) . O show de sensibilidade para tratar com assunto tão doído está em vídeo postado hoje no site do Lost Art, coletivo composto por eles.

Vale conferir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: